21 outubro, 2016

Guerra de facções: PCC envia “salve” a criminosos cearenses


Circula no WhatsApp, o  texto de um suposto “salve”, que na linguagem das  facções criminosas  significa um informe ou orientação, atribuído ao Primeiro Comando da Capital (PCC).
No “salve”, a Sintonia Geral do PCC, que é a cúpula do grupo, explica as razões para a ruptura da aliança com o Comando vermelho (CV), inclusive justificando a morte de dez presidiários ocorrida no domingo, 16/10, durante rebelião em presídio de Roraima.
O “salve” é dirigido aos criminosos do Ceará e em cinco pontos questiona os mesmos sobre supostos assassinatos cometidos por integrantes do Comando Vermelho contra pessoas ligadas ao PCC no estado, sendo que quatro dessas mortes ocorreram na cidade de Russas.
Além disso, questionam os criminosos sobre a perda de autonomia em “territórios e bocadas” para o CV, somente porque não têm estrutura para enfrentar esta facção.
Falam por fim da quebra de paz entre as facções no Ceará, ressaltando o assassinato de um integrante da facção Guardiões do Estado (GDE) por membros do Comando Vermelho.
Cada um dos cinco pontos termina com a pergunta “onde é que isso é tolerado pelo crime?”. No final, afirmam que o PCC não aceitará “caminhadas” que venham a fugir da “ética do crime”.
Após as 18 mortes de presidiários em Rondônia e Roraima no último domingo, ontem, 20/10,  mais três presos foram assassinatos no Acre, na disputa entre facções.
Esta semana já houve princípio de rebelião nos presídios cearenses e há notícias sobre a ruptura da trégua que trouxe a “pacificação” a Fortaleza.
Em alguns bairros, como na Sapiranga, um homem foi morto em um confronto atribuído às facções. Em outros bairros, como no Conjunto Palmeiras, houve foguetório para comemorar a manutenção da trégua, pela facção Guardiões do Estado (GDE).
Enquanto isso, e com todas as evidências em contrário, autoridades da área de Segurança Pública no Ceará, continuam negando a existência de um pacto pela paz das facções em Fortaleza e dizem que as mesmas só têm atuação dentro do sistema carcerário.

Veja também

 “Pacificação” imposta em Fortaleza pelo crime organizado pode estar chegando ao fim - https://bitautonomo.blogspot.com.br/2016/10/pacificacao-imposta-em-fortaleza-pelo.html 

Basta da política de avestruz na segurança pública -
http://blog.opovo.com.br/blogdoeliomar/seguranca-publica-e-a-politica-de-avestruz/

0 comentários:

Postar um comentário

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | coupon codes